Serviços

Manejo de pombos

O hábito da população de fornecer alimentos aos pombos acarreta o desequilíbrio populacional da espécie pois essa atitude provoca uma proliferação excessiva de pombos, o que desencadeia problemas para o meio ambiente e afeta a qualidade de vida das pessoas. Portanto algumas medidas para evitar a proliferação e a infestação dos pombos, e também as doenças que eles podem transmitir são: não alimentá-los, mantendo possíveis guarnições fora do seu acesso, inclusive sobras de rações de animais domésticos; acondicionar o lixo em sacos plásticos; fechar buracos e frestas, principalmente sob o telhado; modificar a superfície de apoio dos beirais para uma inclinação de 60 graus e sempre ao remover as fezes dos mesmos deve-se utilizar máscara.

Existem técnicas que tem como objetivo impedir o pouso e a permanência de pombos e outras aves em muros, telhados, terraços, beirais, parapeitos, janelas, toldos e tantos outros pontos de frequência habitual das aves e são utilizadas de acordo com a necessidade. Por se tratar de animais protegidos por força da Lei, não podem ser eliminados, sendo que todas as técnicas utilizadas tem a finalidade de afastar o animal do local infestado, como descrevemos a seguir:

CRIE UMA BERREIRA DE PROTEÇÃO E NÃO TENHA MAIS PROBLEMAS COM POMBOS

O Sistema Pigeons Out LH-120 é a melhor solução para atender as necessidades atuais. É capaz de reduzir em até 100% a presença de pombos do gênero Columba. É totalmente ecológico, pois produz uma barreira de campo eletromagnético invisível aos olhos humanos e exclusivo aos pombos, impedindo-os de ficarem alojados onde estiver instalado.

• Não é veneno, é alta tecnologia (PRODUTO CERTIFICADO)
• Funcionamento sem ruído e com baixo consumo de energia
• Não causa danos às aves, animais domésticos e aos humanos

O funcionamento do sistema é comandado por um reator, ou mais de um, conforme a área de abrangência do sistema. Este reator não causa malefícios aos seres humanos, animais etc. A frequência de operação é eficiente para afastar pombos sem emitir nenhum tipo de rádio frequência (RF). Por ser apenas HERTZ (120) e estar no espectro de áudio frequência (AF), passa a ser convertida em pulso eletromagnético, sem gerar efeitos sonoros.

Redes: as redes anti-pássaros são confeccionadas em polietileno de alta densidade contendo aditivos antioxidantes e protetores contra raios ultravioleta que proporcionam ao produto uma excelente durabilidade, mesmo que exposto às condições climáticas mais adversas. São aplicadas em vãos livres e orifícios de entrada dos telhados e outros pontos para baixar a infestação nas partes internas das edificações e telhados. São confeccionadas em 100% polietileno virgem com tratamento ultravioleta na cor preta, malha 5,0 x 5,0 cm, fio 30/16 1mm, de acordo com normatização da ABNT/INMETRO em referência a Redes de Proteção (ABNTNBR 16046).

Espículas: a espícula anti-pombos foi desenvolvida para evitar que pássaros pousem e defequem em muros, peitoris e sacadas. Esse dispositivo é composto por hastes de arame galvanizado com 120 mm de altura e pontas não afiadas. Essas hastes são encaixadas em uma base plástica de 100 mm de comprimento que posteriormente serão fixadas com silicone ou parafusadas nos lugares escolhidos. As bases plásticas são injetadas em PP Randon com UV para que suportem a ação do sol e chuva, prolongando assim a sua duração e minimizando a manutenção.

Repelentes: são apresentados na forma de gel não tóxicos e aplicados em beirais, parapeitos, terraços, etc.. Em contato com o gel repelente as aves ficam com as patas impregnadas, dando-lhes uma sensação de calor, com isso afastam-se do local, mudando assim seu habitat. O gel não gruda as aves, que não sofrem dano algum.